QUANTO CUSTA A LOCAÇÃO DE UM GERADOR DE ENERGIA?

Existem algumas variáveis que determinam qual será o preço de uma locação de gerador. Entre elas estão:
 
– Potência do equipamento: Demandas maiores por energia requerem equipamentos mais potentes, com motores maiores e consequentemente mais caros. A potência é medida em kVA e é determinada pela soma das cargas dos equipamentos que o gerador irá alimentar.
– Período de locação: Os preços também variam de acordo com o tempo que o cliente pretende ficar com o gerador alugado. Sua necessidade de energia pode ser de algumas horas, alguns dias, semanas ou meses. Porém, é importante saber que uma locação mensal, por exemplo, não é necessariamente 30 vezes mais cara que uma locação de um dia.
 
– Regime de utilização: Existem basicamente dois tipos de regime de utilização: Stand By, ou seja, o gerador fica de back up para ser usado somente em caso de falta de energia. Ou em regime Prime, que significa que o gerador será a fonte principal de energia durante todo o tempo, opção muito comum em situações em que a rede elétrica não chega ao local em que a energia é necessária. O regime de utilização é mais uma das variáveis que interferem no preço da locação.
 
– Horas utilizadas por dia: A quantidade de horas utilizadas por dia também impacta o preço final da locação. Por exemplo, você pode precisar de um gerador por meses, porém, utilizando-o por, digamos, 8 horas/dia. Outros podem usá-lo por 12 horas/dia ou ainda ininterruptamente por 24 horas/dia.
 
– Frete: O local onde o equipamento será instalado pode gerar diferentes custos de transporte, que é feito com caminhões Munck, e isso pode interferir no preço final do aluguel. Locações mais longas costumam ter seus custos de transporte diluídos ao longo dos meses e desta forma esta despesa fica menos significativa.
– Acessórios: O acréscimo de alguns acessórios podem ser necessários dependendo das peculiaridades de cada locação e isso pode gerar custos extras. Por exemplo: cabos elétricos, bandejas de contenção, tanques de combustível externos etc.

QUAIS INFORMAÇÕES PRECISO SABER PARA ALUGAR UM GRUPO GERADOR?

Diversos fatores podem levar pessoas e organizações a recorrerem a um gerador de energia. No setor da indústria, por exemplo, é comum deixar um gerador de modo stand by, para funcionar assim que houver interrupção da energia principal. Sem o equipamento, eventuais quedas de energia causariam paradas bastante demoradas e custosas na produção. Além disso, empresas deste setor costumam recorrer à locação de geradores de energia quando há uma demanda muito grande, porém momentânea por energia. Por exemplo em testes de máquinas.

Já nos ramos de eventos e construção civil, é muito comum recorrer a geradores de energia ligados o tempo todo, como fonte de alimentação principal. Isso ocorre porque muitas vezes a rede elétrica das concessionárias ainda não foi instalada nesses locais.
 

QUAIS SÃO OS REGIMES DE OPERAÇÃO DOS GRUPOS GERADORES?

Classificação e Tipos de Sistemas

Para efetuar o dimensionamento de um sistema de geração é necessário observar a classificação, modo de operação e tipo de sistema onde será inserido, para isso há três diferentes modos de classificação dependendo do tipo de sistema sendo eles Stand by, Prime e Contínuo.

Stand by : Normalmente o regime stand by é quando o sistema de geração a diesel fica como redundância da concessionaria local, onde o mesmo entra em funcionamento apenas na falta da mesma, por período relativamente curto. A média de consumo de carga gira em torno de 80% limitados a 200h ou 25h de utilização á 100% de carga por ano (dentro da classificação stand by) do valor informado pelo fabricante de acordo com as normas ISO3046.

Prime: Este regime permite que o grupo gerador seja disponibilizado ininterruptamente com carga variável, não devendo exceder a 70% de carga na classificação Prime informada pelo fabricante, com capacidade de sobrecarga de 10% apenas por 1 h a cada 12 horas de operação (não podendo ultrapassar a 25h por ano – fator de sobrecarga). Dentro destas condições o período de funcionamento se torna ilimitado. Caso o sistema de geração for paralelo com a concessionaria ou outra fonte com carga constante, poderá haver limitações de horas de funcionamento de 500h á 750h ao ano de acordo com a norma ISO8528.

Continuo: Este regime de operação é para sistemas de geração que serão fornecedores principais de energia, operando ininterruptamente por períodos elevados com cargas contínuas a 100% da classificação contínuo informada pelo fabricante, não admitindo nenhuma capacidade de sobrecarga. De acordo com a norma ISO 8528. Avaliar o Datasheet dos equipamentos com as informações para confirmar as potências.

 

Normalmente usam-se caminhões equipados com guindauto tipo “Munck”, que são braços telescópicos hidráulicos usados para içar os geradores e posicioná-los no local onde serão utilizados. Geradores menores podem ser transportados em caminhonetes utilitárias e também em carretas reboque acopladas à traseira de veículos pequenos, porém adaptados para esta função